Palmito Supremo Pupunha

Conheça Nossa História

Há alguns anos atrás, o empresário Marcelo Elias Rigueira, proprietário da Fazenda Vista Alegre, município de Matozinhos (MG), pesquisou sobre uma cultura de um produto sustentável para o local. Por estar em uma Área de Proteção Ambiental CARSTE, ou seja, região com uma das maiores concentrações espeleológicas do Brasil, com um conjunto de mais de 260 cavernas, grutas e abrigos catalogados, o plantio de palmito de pupunha foi um projeto ideal para a região, dada as características da plantação.

A Fazenda Vista Alegre está localizada a 50 km de Belo Horizonte e a 10 minutos do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. A proximidade de um importante centro consumidor, assim como do aeroporto, tornou-se uma vantagem para a escolha da pupunha, uma vez que a logística de distribuição das hastes de palmito fica facilitada.

Além disso, a cultura da pupunheira adaptou-se muito bem ao solo e clima do Cerrado mineiro. A terra calcária, típica da região de Matozinhos revelou-se ótima para a plantação das palmeiras de pupunha que, após meses de plantio, encontra-se em plena produção.

Na Fazenda Vista Alegre, cerca de 30 hectares são dedicados à cultura da pupunha, totalizando 150 mil palmeiras que podem produzir entre três e quatro mil hastes por semana, durante todo o ano. Isso porque a plantação é irrigada por gotejamento, fazendo com que a palmeira gere perfilhos com ótimo padrão para consumo. mesmo na estação seca.

Para as redes de varejo, bares e restaurantes, ou mesmo para o consumidor final, essa é uma garantia de que as hastes de pupunha estarão disponíveis para entrega durante todo o ano, facilitando o abastecimento e a manutenção da iguaria nos cardápios e na mesa dos apreciadores de palmito.